REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Violência alastra à Cisjordânia e a Jerusalém

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em julho 25, 2014

Ao 18.º dia da ofensiva em Gaza, que deixou 800 mortos entre os palestinianos, intensificam-se os pedidos de cessar-fogo na região. Duas pessoas morreram durante a noite, na Cisjordânia, numa manifestação que começou por ser pacífica.

Marcas dos confrontos entre manifestantes palestinianos e polícias israelitas junto ao posto de controlo de Qalandia, na CisjordâniaMarcas dos confrontos entre manifestantes palestinianos e polícias israelitas junto ao posto de controlo de Qalandia, na Cisjordânia / ALAA BADARNEH/EPA

O rastilho da violência em Gaza ameaça alastrar a outras zonas da Palestina. Grupos palestinianos apelaram a um “dia de raiva” na Cisjordânia e em Gaza, esta sexta-feira, depois de uma noite de intensos confrontos entre a polícia israelita e manifestantes junto a um checkpoint em Qalandia, na Cisjordânia.

A israelita Deema Mimi, residente em Ramallah e que tem mantido contacto permanente com o Expresso, estava entre os manifestantes, com o pai, para apelar ao fim da ofensiva israelita em Gaza. Perto de vinte mil pessoas integraram o protesto, que começou junto do campo de refugiados de Al-Ammari, em Ramallah. Os milhares de palestinianos dirigiram-se, de forma pacífica, para Qalandia, outro campo de refugiados situado a 15 quilómetros da cidade.

Subitamente, militares israelitas começaram a disparar sobre os manifestantes junto a um posto de controlo israelita. “O meu pai não me deixou chegar perto da zona onde se deram os confrontos, fiquei a uns 400 metros e podia ouvir os tiros e as explosões”, conta Deema, que relata um cenário de caos, com ambulâncias a passar a cada cinco minutos. “As ambulâncias não eram suficientes para acudir os feridos, por isso as pessoas usaram as suas próprias viaturas para os transportarem para o hospital.” Pelo menos dois palestinianos foram mortos e mais de 150 ficaram feridos.

Este relato confirma que a situação está a complicar-se rapidamente fora dos limites de Gaza. Desde 8 de julho, primeiro dia da ofensiva militar sobre Gaza, os palestinianos manifestam-se nas ruas para pedir o fim da guerra. As forças de segurança palestinianas têm-se mantido à margem, cumprindo ordens do Presidente Mahmud Abbas, que “não quer correr riscos”, explica Deema ao Expresso.

No entanto, o rastilho da violência estende-se agora a outras zonas da Palestina e poderá piorar nos próximos dias se não se conseguir um cessar-fogo. Cem pessoas ficaram feridas em confrontos em Jerusalém Oriental, e o mesmo sucedeu em Nablus (50 quilómetros a norte de Jerusalém) e em Al-Esawiya.

Acordo no horizonte?

Os pedidos para um cessar-fogo entre Israel e os militantes do Hamas intensificam-se, numa altura em que o número de mortos palestinianos ultrapassa já os 800, civis na sua maioria. Em 18 dias de guerra, 35 soldados israelitas perderam a vida.

A esperança num acordo aumenta com os rumores de que estará prevista, para o final desta sexta-feira, uma conferência de imprensa conjunta, do secretário de Estado norte-americano John Kerry, do ministro dos Negócios Estrangeiros egípcio Sameh Shoukry e do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Kerry deverá deixar a região esta sexta-feira, com ou sem acordo estabelecido. O plano passa por suspender o conflito israelo-palestiniano já a partir deste fim de semana.

Aeroporto atacado

Entretanto, as brigadas Qassam, braço-armado do Hamas, lançaram, pela segunda vez esta semana, foguetes M75 contra o aeroporto Bem Gurion, em Telavive. Um porta-voz das forças de segurança israelitas confirmou que os engenhos foram disparados, esta sexta-feira, a partir da Faixa de Gaza. Terça-feira, um foguete atingiu as proximidades do aeroporto israelita, obrigando ao cancelamento de voos de várias companhias europeias e norte-americanas. Algumas destas companhias levantaram a interdição na quinta-feira. http://expresso.sapo.pt/violencia-alastra-a-cisjordania-e-a-jerusalem=f883099

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: