REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Super Mario voltou a tirar o sono aos alemães. Mas desta vez sem angústias

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em julho 14, 2014

Foi em 2013: Hummels, uma das estrelas deste Mundial, não dormiu numa noite de abril por causa de Mario Götze – e passou mal. Hummels não deve ter voltado a dormir muito ontem, porque Götze tornou a intervir. Mas quem é este rapaz que não deixa o alheio descansar e que virou herói alemão?

Götze marcou dois golos em 264 minutos no Mundial-2014. Mas um deles valeu por muitos

Götze marcou dois golos em 264 minutos no Mundial-2014. Mas um deles valeu por muitos / Getty

Quando Andreas Brehme marcou o único golo da Alemanha na final do Mundial-1990, perante a Argentina, Mario Götze ainda nem era nascido. O novo herói alemão – como o foi Brehme no título de 1990 e, antes, Gerd Müller em 1974 e Helmut Rahn em 1954 – tem 22 anos, ou seja, nunca tinha visto a Alemanha sagrar-se campeã do mundo.

Nascido em 1992, em Memmingen, na Bavaria (atenção que isto será importante lá mais à frente), Götze é o símbolo da nova Alemanha. Aos 18 anos, tornou-se o primeiro internacional nascido já na Alemanha reunificada, pós-queda do Muro de Berlim, a par do colega André Schurrle, então com 19 anos. O “rapaz prodígio”, como lhe chamou Joachim Löw após a final do Mundial, só agora está a aparecer como uma das figuras da seleção, mas já leva um longo currículo às costas, depois de ter sido internacional sub-15, sub-16, sub-17 e sub-21.

Gosto muito do Dortmund…  

Götze é um dos resultados da reformulação na política da formação alemã, que passou a focar-se muito mais no crescimento individual dos atletas em termos técnicos e táticos, desde 2000, ano em que Alemanha não passou do último lugar da fase de grupos do Europeu. Começou a jogar aos oito anos, no Borussia Dortmund (juntamente com o irmão mais velho, que está atualmente no Unterhaching, da 3ª divisão), quando o pai arranjou um novo emprego na universidade local. Chegou à equipa principal em 2009, onde conquistou a Bundesliga, por duas vezes, e chegou à final da Liga dos Campeões. A par de Reus, com quem formava um dupla fantástica, “Super Mario” era um dos jogadores preferidos dos adeptos do Borussia, não por ter sido formado em casa mas por ter um futuro radioso.

… mas gosto mais do Guardiola 

Getty Pep Guardiola e Götze ainda vão dar muitas alegrias aos adeptos do Bayern de Munique

Pelo menos assim foi até 23 de abril de 2013, dia em que o Bayern de Munique acionou a cláusula de rescisão do ‘dez’ que também joga nas alas. Trinta e sete milhões de euros depois, Götze voltava para a Bavaria. Os adeptos do Borussia não lhe perdoaram a traição e o choque foi forte, até para os colegas. “Nessa noite quase não dormi”, admitiu então Matt Hummels, central do Dortmund. Mas Jurgen Klopp, treinador do Borussia, disse que não havia nada a fazer, porque o jogador “era um dos favoritos de Pep Guardiola”.

Tudo indicava que Götze ia ser “o novo Messi”, isto é, o falso 9 do Bayern. E, de facto, foi, mas não tão frequentemente como gostaria, com Guardiola a apostar muitas vezes num 9 verdadeiro, Mandzukic, para a frente de ataque. Contudo, com a saída agora concretizada do croata para o Atlético de Madrid, é mais do que certo que o talento de Götze – que o ex-internacional Matthias Sammer diz que é “um dos maiores que a Alemanha já teve” – ganhará ainda mais preponderância na nova época.

Tal como aconteceu domingo, pela mão de Joachim Löw. “Disse ao Götze: mostra ao mundo que és melhor do que o Messi e que consegues decidir o Campeonato do Mundo”, confidenciou o selecionador alemão, que tinha preterido Götze nos últimos jogos, por troca com Miroslav Klose, ao contrário do que aconteceu no início do Mundial. “Ele é um rapaz milagroso, um rapaz prodígio. Pode jogar em qualquer posição do ataque e sei que pode sempre decidir um jogo”.

Nem mais, disse Götze. “É um sentimento incrível. Quando se marca um golo não se sabe bem o que acontece. Não foi um torneio fácil para mim, nem sequer um ano fácil, por isso agradeço muito à minha família e à minha namorada, que sempre acreditaram em mim. Isto foi um sonho tornado realidade”. Para o ano há mais. Com Guardiola.  – http://expresso.sapo.pt/super-mario-voltou-a-tirar-o-sono-aos-alemaes-mas-desta-vez-sem-angustias=f881079

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: