REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Jornalista que revelou “limpeza” de crianças mostra problemas do Brasil

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em junho 4, 2014

O jornalista que decidiu abandonar a cobertura do Mundial de Futebol, no Brasil, depois de visitar Fortaleza lançou um documentário onde mostra tudo o que viu. “O Preço do Mundo” já tem mais de 250 mil visualizações no Youtube. Mikkel Keldorf deu que falar há um par de meses ao anunciar que não ia fazer a cobertura do Mundial de Futebol, no Brasil, depois de saber da “limpeza” de crianças de rua que estava a acontecer em Fortaleza. Na altura, o jornalista dinamarquês garantiu que tinha tido conhecimento de que crianças de ruas estavam a ser mortas em Fortaleza, para preparar a “Copa” e impressionar os “gringos” (estrangeiros) “e a imprensa internacional”. “Não posso cobrir este evento depois de saber que o preço da Copa não só é o mais alto da história em reais e centavos – também é um preço que inclui vidas de crianças”, explicou, garantindo que iria lançar um documentário onde relatava tudo o que viu.

A promessa cumpre-se agora, com o lançamento de “The Price of the World Cup” (ou “O Preço do Mundial”), um documentário de 29 minutos que disponibilizou há menos de uma semana e que já acumula mais de 250 mil visualizações no Youtube.

O número de comentários também já é extenso, alternando entre quem apoia o trabalho do jornalista dinamarquês e quem o critica por apenas mostrar o lado mau da Copa. No trabalho, Mikkel fala com habitantes de zonas próximas ao Maracanã, o estádio que vai acolher a final do Mundial de Futebol. Estes falam do incómodo causados pelas obras afetas ao estádio, especialmente para aqueles que ficaram sem casa para poder ser construído um teleférico de acesso ao recinto desportivo. “Isso não é coisa para a comunidade local. Isso é coisa para gringo ver”, diz, revoltada, uma das habitantes entrevistadas.

O processo de evacuação e compensação de cidadãos é, igualmente, criticado por um representante da Amnistia Internacional a operar no Brasil. “Isso não era uma prioridade… A lógica foi a do lucro e do dinheiro”, diz. Segundo organizações não governamentais citadas pelo jornalista, cerca de 200 mil pessoas podem ter sido vítimas de “remoções à força”, devido a “obras relacionadas com o Mundial”. Quanto a Fortaleza, o enfoque recai sobre as crianças, com um exemplo de uma que conseguiu escapar às ruas e agora (re)constrói a sua vida e diversos outros exemplos menos felizes. Uma delas chega a dizer que consome drogas para “passar o tempo” e que o sonho era poder estudar e ter um emprego normal, para ter uma vida melhor.

Muitas destas crianças vivem na rua e são, relata o vídeo, alvo fácil de quem quer “limpar” as ruas a tempo do Mundial. Um representante de uma organização local explica o processo e conta um caso em que dois irmãos foram mortos, quando um carro que passava decidiu disparar contra as crianças que dormiam numa avenida movimentada de Fortaleza, atingindo seis delas. Respondendo às acusações via email, as autoridades de Fortaleza garantem não haver registo de crianças de rua mortas, mas, por seu lado, seis organizações não governamentais citadas no vídeo asseguram que, só em 2013, foram 121 as crianças de rua que morreram.

“Desde 2007, quando o Rio de Janeiro foi escolhido como sede do Mundial, até 2012, as forças policiais do Estado mataram uma média de 885 cidadãos por ano”, diz Mikkel Keldorf, no documentário, lembrando o caso do pedreiro Amarildo, morto pela polícia, que virou símbolo nacional contra as operações violentas durante a preparação para o Campeonato do Mundo. “No Brasil, os direitos cívicos não são para todos”, garante outro especialista, a dada altura da entrevista. http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=3953591&page=-1

Uma resposta to “Jornalista que revelou “limpeza” de crianças mostra problemas do Brasil”

  1. Arwen said

    Republicou isso em Arwen Releituras.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: