REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Naufrágio na Coreia do Sul deixa mortos e mais de 300 desaparecidos

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em abril 16, 2014

Causa mais provável do acidente pode ter sido a colisão do barco com um recife submarino

EFE

Coreia do Sul – O governo da Coreia do Sul informou que o resultado provisório do naufrágio de um navio de passageiros nesta quarta-feira no sudoeste do país é de dois mortos e 293 desaparecidos, depois que 164 pessoas foram resgatadas. A embarcação Sewol afundou a cerca de 20 quilômetros da ilha de Byeongpyung com 459 passageiros a bordo, dos quais 325 eram estudantes de bacharelado. Quando o navio emitiu um pedido de socorro às 9h locais (21h de Brasília da terça-feira), as equipes de resgate mobilizaram embarcações e helicópteros para a evacuação dos passageiros, mas o naufrágio aconteceu mais rápido do que o esperado. A causa mais provável do acidente, segundo testemunhos, pode ter sido a colisão do barco com um recife submarino.

Embarcação Sewol naufragou com 459 passageiros a bordo na Coreia do Sul – Foto:  Reuters

 

 

Cinco horas depois de a embarcação ter começado a afundar, as autoridades estimaram em 368 o número de resgatados, mas posteriormente reconheceram que houve um erro de cálculo e que, às 15h30 locais (3h30 de Brasília), ainda restavam 290 passageiros cujo paradeiro é desconhecido, segundo a agência local Yonhap . Teme-se que muitos tenham ficado presos dentro do navio, o que, no pior dos casos, poderia causar a maior tragédia humana em anos no país asiático e o mais grave acidente naval desde que 300 pessoas morreram em um naufrágio no litoral oeste do país em 1993. No entanto, também foi ventilada a possibilidade que alguns dos desaparecidos tenham sido resgatados por barcos pesqueiros particulares que passavam pelo local e ainda não foram contabilizados.

Passageiros sendo resgatados após naufrágio na Coreia do Sul – Foto:  Reuters

 

 

A Guarda Costeira sul-coreana confirmou a morte de duas pessoas, uma mulher de 27 anos e integrante da tripulação e um homem não identificado que chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu. As equipes de emergência enviaram mergulhadores ao local para buscar por desaparecidos nas águas. Pelo menos 22 embarcações de resgate e 11 helicópteros trabalharam sem descanso no local nas últimas horas. As imagens de emissoras sul-coreanas mostram a embarcação tombada e quase totalmente submersa, além de cenas gravadas anteriormente do resgate de passageiros pelos serviços de emergência enquanto o navio afundava pouco a pouco. Os feridos foram transferidos para o hospital da cidade litorânea de Mokpo, próxima do local do acidente. A embarcação Sewol, construído em 1994 e com uma capacidade máxima de 921 pessoas, partiu às 21h locais de terça-feira (9h de Brasília) do porto de Incheon com destino à ilha de Jeju, uma rota que realiza duas vezes por semana. http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2014-04-16/naufragio-na-coreia-do-sul-deixa-dois-mortos-e-293-desaparecidos.html

Dois mortos e quase 300 desaparecidos em um naufrágio na Coreia do Sul

A balsa que se dirigia a uma ilha turística levava 459 pessoas a bordo, a maioria estudantes do ensino médio. Acredita-se que ela tenha se chocado contra um recife subaquático

  • FOTOGALERIA O naufrágio na Coreia do Sul (em espanhol)

    Reuters-live!

    Uma balsa com 459 pessoas a bordo, a maioria delas estudantes do colegial, naufragou nesta quarta-feira na costa meridional da Coreia do Sul. Duas pessoas morreram e quase 300 continuam desaparecidas, segundo os dados da Guarda Costeira, que desmentiu as informações iniciais de que eram uma centena. Cerca de trinta barcos e vinte helicópteros participam em uma ampla operação de resgate, informa a BBC. Quase três horas depois que a água começou a entrar na embarcação, após uma aparente colisão, a balsa tombou e submergiu quase totalmente, enquanto estava rodeada de helicópteros e lanchas de resgate, segundo imagens da TV sul-coreana YTN.

    Gráfico aponto o local do naufrágio. / EL PAÍS

    A Guarda Costeira sul-coreana confirmou a existência de duas mortes. A primeira de uma mulher de 27 anos, que fazia parte da tripulação, e a segunda de um homem sem identificação, entre 20 e 30 anos, que morreu após o resgate, já no hospital. Após da errônea informação inicial do Ministério de Segurança de que 368 pessoas teriam sido resgatadas com vida, atribuída a um erro de cálculo, a Guarda Costeira reduziu a cifra para 164. Assim, 300 continuam desaparecidas e o acidente vai adquirindo ares de tragédia conforme o passar das horas.

    Um total de 325 passageiros do barco, que afundou a cerca de 20 quilômetros da ilha de Byeongpyung, são estudantes de ensino médio que realizavam uma viagem escolar à ilha de Jeju, um dos principais destinos turísticos do país, ao sudoeste da península. Eles estavam acompanhados por 14 professores. A bordo, estavam também 29 membros da tripulação.

    O navio Sewol, com capacidade para 900 pessoas, fazia o trajeto entre Incheon (ao oeste de Seul) e a ilha de Jeju. Ele emitiu um sinal de socorro às nove da manhã (hora local; 21h no Brasil). Aproximadamente uma hora e meia depois, as autoridades ofereceram uma mensagem tranquilizadora ao anunciar que todos os passageiros poderiam ser resgatados em poucas horas, embora o naufrágio do barco tenha ocorrido, ao que parece, mais rápido do que o esperado. Vários passageiros relatam que escutaram um forte golpe, após o qual a embarcação começou a se sacudir e inclinar. http://brasil.elpais.com/brasil/2014/04/16/internacional/1397625671_828578.html

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: