REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Ato contra a Copa em SP termina com 54 detidos e três bancos depredados

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em abril 16, 2014

Policiais e manifestantes entraram em confronto após três agências bancárias serem depredadas na região do Butantã

iG

São Paulo – A Polícia Militar prendeu 54 manifestantes durante o quinto Ato Contra a Copa do Mundo, realizado nesta terça-feira em São Paulo. Segundo a Polícia Militar, três agências bancárias foram depredadas. Manifestantes dizem que houve confronto e muitas pessoas foram feridas. A PM não confirmou a informação. Cerca de 500 pessoas participaram do protesto, de acordo com a PM. Os manifestantes dizem que foram 2.000 pessoas. Por volta das 19h30, os manifestantes ocuparam todas as faixas da avenida Paulista, no sentido Consolação, e leram o manifesto contra a realização do Mundial. Dez minutos depois, começaram a andar no sentido Consolação.

Não foram só os jovens que protestaram contra a Copa – Foto:  Reprodução Internet

Além das faixas com frases contra a Fifa, alguns manifestantes carregaram caixões, em referência a morte de operários nos estádios que sediarão a Copa do Mundo. Os black blocs iniciaram o ato segurando escudos com letras, que juntos, formam a frase “Fifa, go home”, em inglês (Fifa, vá para casa, em tradução livre). Um manifestante chegou a queimar a bandeira do Brasil, em protesto contra a realização da Copa. O protesto, que começou de forma pacífica, desceu a avenida Rebouças e terminou quatro horas depois, na avenida Vital Brasil, próximo a estação Butantã, na zona oeste, por volta das 22h.

Durante todo o ato, os black blocs fizeram um cordão de isolamento em torno da faixa que estava a frente dos manifestantes. A inicitiva, adotada no protesto anterior, deixou manifestantes e policiais militares afastados. Por sua vez, a PM novamente formou dois cordões humanos separando manifestantes das fachadas das lojas. Por volta das 21h30, quando iniciava a dispersão, na avenida Vital Brasil, alguns manifestantes jogaram pedras nas fachadas das agências. Os policiais teriam revidado com cassetetes e parte dos manifestantes correu para a estação Butantã. A Tropa de Choque cercou as entradas da estação. Às 23h10, a PM divulgou o que classificou como “saldo do vandalismo”. Além das agências bancárias, foram depredadas uma viatura da PM e a estação Butantã do metrô.

Outros atos

Este foi o quinto protesto paulista, o quarto com participação policial da chamada “tropa do braço” ou “tropa ninja”, que ao atuar pela primeira vez, em 22 de fevereiro, no segundo ato do ano, causou polêmica ao realizar a detenção de cerca de um quarto dos manifestantes e agressão a jornalistas. O primeiro protesto do ano aconteceu no dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo, e terminou com cerca de 130 detidos e um jovem baleado. Houve confronto com a Tropa de Choque e depredação de estabelecimentos comerciais no centro da cidade. Além de São Paulo, pelo menos outras doze capitais realizaram protestos contra a realização da Copa do Mundo na mesma data.

O terceiro contra a Copa aconteceu no dia 13 de março e teve cinco detidos e um princípio de tumulto entre manifestantes e a Tropa de Choque na avenida Paulista. Cerca de 1,5 mil ativistas participaram do protesto e 1,7 mil policiais foram mobilizados. O último ato que aconteceu no dia 27 de março foi pacífico e não teve confronto nem detidos. http://odia.ig.com.br/noticia/brasil/2014-04-16/ato-contra-a-copa-em-sp-termina-com-54-detidos-e-tres-bancos-depredados.html

Uma resposta to “Ato contra a Copa em SP termina com 54 detidos e três bancos depredados”

  1. Arwen said

    Republicou isso em Arwen Releiturase comentado:
    Com tantos problemas como a corrupção que transformou o congresso nacional e um mar de lama, as fraudes na Petrobrás, os sistemas educacional, de saúde pública e segurança falidos apoiar a copa do mundo, que tira o dinheiro dos nossos impostos de onde deviam ser aplicados, é simplesmente imoral. Acredito que as passeatas sejam um mal necessário e que sejam apenas a ponta do icberg, e se elas dão margem para quebra-quebra isso é reflexo da educação e saúdes falidos. Pois quem depreda é quem não tem consciência social e se infiltra nas manifestações só para ver o circo pegar fogo.
    O quebra-quebra é só mais um sintoma de que o país precisa mudar.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: