REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Pelo menos 200 meninas sequestradas em escola

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em abril 15, 2014

Pelo menos 200 meninas foram sequestradas de um internato por um grupo armado na localidade de Chibok, no noroeste da Nigéria, horas depois de na capital, Abuja, terem morrido 71 pessoas num atentado bombista. Segundo fontes policiais citadas pela agência de notícias espanhola, EFE, o sequestro ocorreu na noite passada, e as primeiras suspeitas recaem sobre o grupo radical islâmico Boko Haram, autor de numerosos ataques no Estado de Borno, ao qual Chibok pertence. “Podemos confirmar o sequestro de, pelo menos, 200 alunas. Fomos alertados pelos pais das menores e, embora não saibamos quem o fez, suspeitamos do Boko Haram, porque já o fez antes”, disse um porta-voz da polícia. Em fevereiro passado, este grupo atacou outra escola de ensino secundário na localidade de Buni Yadi, no nordeste do país, e matou quase meia centena de estudantes.

O Boko Haram, que significa em língua local “a educação não islâmica é pecado”, está a lutar para impor a ‘sharia’ ou lei islâmica na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristã no sul. De acordo com testemunhas citadas pelo diário local The Punch, cerca de 50 homens armados irromperam na segunda-feira à noite, pelas 22:00 locais (e de Lisboa), em Chibok com uma coluna de veículos e atearam fogo a edifícios públicos e habitações. Em seguida, dirigiram-se à escola local de ensino secundário, onde capturaram todas as estudantes que conseguiram e as levaram num camião. Este sequestro em massa de menores de idade ocorreu horas depois do atentado bombista que na segunda-feira de manhã matou pelo menos 71 pessoas numa das principais estações de autocarros de Abuja.

As explosões, que também feriram 124 pessoas e provocaram o pânico entre os numerosos viajantes que enchiam o local, a caminho do trabalho, foram atribuídas ao Boko Haram pelo Presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, apesar de os integristas não terem ainda reivindicado o ato terrorista. Muitos cidadãos acorreram hoje a diversos hospitais da cidade para dar sangue aos feridos, a pedido do Governo, que fez um apelo público para que ajudassem as vítimas. A escalada de violência que se vive no país desencadeou hoje de manhã o caos na Assembleia Nacional, situada em Abuja, que foi evacuada devido a uma ameaça de bomba que não se confirmou. Apesar de a Nigéria manter uma ofensiva antiterrorista nos Estados de Yobe, Borno e Adamawa, no nordeste do país — todos eles sob estado de emergência -, os ataques integristas não cessam naquele país africano.

Desde que a polícia eliminou, em 2009, o líder do Boko Haram, Mohamed Yusuf, os radicais levam a cabo uma sangrenta campanha que já fez mais de 3.000 mortos. O mesmo grupo causou no passado domingo pelo menos 98 mortos em ataques a três localidades do Estado de Borno. Com cerca de 170 milhões de habitantes integrados em mais de 200 grupos tribais, a Nigéria, o mais populoso de África, sofre de múltiplas tensões, pelas suas profundas diferenças políticas, socioeconómicas, religiosas e territoriais. Lusa, texto publicado por Sofia Fonsecahttp://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=3814595&seccao=%C1frica&page=-1

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: