REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Rússia já deslocou 16 mil soldados para a Crimeia

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em março 3, 2014

Rússia já deslocou 16 mil soldados para a Crimeia
Fotografia © Reuters

A Ucrânia denunciou na segunda-feira, no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que a Federação Russa já deslocou 16 mil soldados para a Crimeia e está a pressionar os seus militares em várias zonas do país.

“Até agora, as forças ucranianas têm optado pela moderação e evitado resistir ativamente à agressão, se bem que estejam em total prontidão operacional”, disse o embaixador ucraniano na ONU, Yuriy Sergeyev. A Ucrânia entregou uma carta na ONU em que detalhou os movimentos e as ameaças que o seu governo denunciou nos últimos dias, como o ultimato dado pelas unidades navais russas para que as tripulações dos navios ucranianos os abandonem. A carta denuncia ainda a apresentação no parlamento russo de um projeto de lei para a anexação da Crimeia. “O representante russo não deu qualquer resposta sobre as razões da ocupação da Crimeia”, disse Sergeyev, que acrescentou que Moscovo procura “desacreditar as autoridades legítimas de Kiev” e “enganar a opinião pública”. Ao conselho, o embaixador russo, Vitaly Churkin, afirmou na segunda-feira que o seu governo tinha agira a pedido do ex-Presidente ucraniano, Viktor Yanokovich. O representante ucraniano contrapôs que “só o parlamento ucraniano pode decidir se [o país] precisa de assistência militar” exterior. Lusa, texto publicado por Paula Mourato – http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=3718406&seccao=Europa&page=-1

NE: A Crimeia é uma república autônoma situada na Ásia com cerca de 26.000 Km quadrados e cerca de 2 milhões de habitantes predominantemente russos. Nela está estabelecida parte significativa da Frota do Mar Negro, parte vital das forças armadas soviéticas.

O que está em jogo é a volatilidade da revolução que acontece na Ucrania e que coloca em risco esta região autônoma assim como todo o poder bélico ali estacionado, os norte americanos estão doidos para intervir mais uma vez neste país e estabelecer ali uma bandeira e uma base avançada de operações como vem fazendo em outros países do mundo expandindo seu império. Por sua vez a Rússia tomou uma decisão de se proteger dessa intervenção além de proteger aquela área independente que é predominantemente de etnia russa, se tivermos um olhar critico veremos que esta será uma área de conflito direto dentro da Ucrânia e não fora dela, pois assim como outras minorias, serão as primeiras a serem atingidas pela instabilidade política e novos “ditadores”, e não me lembro de ter lido em qualquer informativo que tenha havido algum tipo de resistência armada a essa intervenção.

O que a Rússia está fazendo é protegendo seus interesses e daqueles que considera parte de sua nação, enquanto isso os falsos moralistas, já que não intervém em outras zonas de guerra onde predomina a fome e o genocídio, querem motivos para especular militar, política e financeiramente esta situação.

Ninguém irá apertar o tal “botão” e declarar uma guerra global até pelo pouco que a Crimeia representa, além de que a Rússia tem a seu favor como aliados a gigantesca China, Coreia do Norte e o Vietnam, este último nem os norte americanos querem por perto para não repetirem erros do passado. Portanto, é tudo fogo de palha e muito alarde para pouco envolvimento, lembrando ainda que os USA mandou a ONU “plantar batatas” para não utilizar outra expressão quando invadiu o Iraque atrás de Sadam Husseim sem o aval desta organização que parece ter perdido a finalidade para a qual foi criada. Hipocrisia é o nome que se deve dar aos que utilizam pesos diferentes para as mesmas situações.

Apenas como informação complementar, quando os USA quiseram invadir a Síria com a alegação de que o regime sírio havia usado armas químicas, posteriormente confirmado que foram os próprios rebeldes que o fizeram, muito provavelmente com ajuda da CIA, os russos colocaram um ponto final na discussão dizendo firmemente que os EUA não se metessem onde não eram chamados e até agora a Síria mantém sua soberania, ainda que esteja sob uma ditadura, porém cabe aos próprios sírios mudar essa situação seja ela por meios militares ou pacíficos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: