REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Confirmado uso de snipers contra civis em Kiev

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em fevereiro 20, 2014

Só esta manhã estima-se que tenham morrido mais 100 pessoas nos confrontos entre polícia e civis, em Kiev. A Ucrânia vive o pior conflito desde a queda do muro de Berlim. “Posso confirmar que snipers começaram a disparar contra os manifestantes”, afirma o eurodeputado Elmar Brok (PPE, Alemanha), presidente da Comissão dos Assuntos Externos do Parlamento Europeu, actualmente em Kiev, onde esta manhã foram mortos pelo menos 100 civis, de acordo com a cadeia norte-americana CNN. Entrentanto, a União Europeia considerou tomar medidas semelhantes face aos violentos confrontos dos últimos dois dias em Kiev, tal como os Estados Unidos já tinham cancelado o visto a vinte funcionários do governo ucranianos. Medidas fortemente criticadas por Rússia.

O porta-voz do Ministério do Exterior russo Alexander Lukashevich disse que as sanções eram ” absolutamente ilegítimas” e “que apenas vão agravar os confrontos” na Ucrânia. Ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, comparou as ameaças de sanções a chantagem, revela a agência de notícias estatal RIA. “A UE está também a tentar considerar a introdução de sanções e, ao mesmo tempo, eles vêm para Kiev em missões sem serem convidados”, Lavrov falou durante uma visita a Bagdad. ” Essas ações são uma reminiscência de chantagem. “

Os Estados Unidos disseram, na quarta-feira, impuseram uma proibição de vistos norte-americanos a 20 funcionários do governo ucraniano que considerou ” responsável por ordenar os abusos dos direitos humanos relacionados com a opressão política.” Embaixadores da União Europeia discutiram uma série de medidas possíveis, incluindo congelamento de bens e a proibição de viajar, apara dentro da comunidade europeia.

PIOR CONFLITO DESDE A QUEDA DO MURO

Os confrontos entre manifestantes armados e a polícia em Kiev provocaram pelo menos 100 mortos, esta quinta-feira, apesar do cessar-fogo em vigor desde ontem, noticiou a CNN. O número de vítimas mortais desde terça-feira é agora de 128. Enquanto uma declaração presidencial garante que há dezenas de polícias mortos ou feridos, não quantificando, a agência de notícias francesa avança com o número de mortos civis com base na contagem de corpos espalhados na Praça da Independência, no centro de Kiev. Só numa paragem de autocarro havia 13 cadáveres, noticia a agência Interfax. Os números elevam a contagem de mortes, desde terça-feira, para pelo menos 128 e 500 feridos. De longe, as horas mais sangrentas dos últimos 22 anos de história pós-soviética da Ucrânia

Os novos confrontos começaram pouco antes da visita de três presidentes europeus, que se iam reunir com Yanukovich, que é apoiado pela Rússia, para o pressionar a estabelecer compromissos com os seus opositores pró- europeus. Eram esperados os ministros das Relações Exteriores da Alemanha, França e Polónia para apresentar Yanukovich medidas que ajudassem a estabelecer um acordo com seus adversários que poderiam acabar com o derramamento de sangue. A reunião acabou por ser adiada por razões de segurança. Um comunicado do gabinete do Presidente Yanukovich afirmava: “Os manifestantes passaram à ofensiva, estão a trabalhar em grupos organizados e a usar armas de fogo, incluindo rifles de precisão. Estão a atirar para matar”.

LVIV DECLAROU-SE AUTÓNOMA DE KIEV

Lviv, um bastião do nacionalismo ucraniano desde os tempos soviéticos, declarou em assembleia regional autonomia de Yanukovich e da sua administração. A assembleia regional de Lviv emitiu uma declaração condenando o governo de Yanukovich pela sua “guerra aberta” contra manifestantes em Kiev. A 24 de Janeiro o governador de Lviv foi forçado a demitir-se quando manifestantes invadiram o seu gabinete. O Conselho Regional tem estado nas mãos da oposição desde então, mas esta foi a primeira declaração de independência. De acordo com a imprensa local, grupos da oposição invadiram edifícios públicos noutras cidades ocidentais, incluindo Khmelnitsky, Ivano-Frankivsk, Uzhorod e Ternopil. N.C.P. – http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/internacional/mundo/confirmado-uso-de-snipers-contra-civis-em-kiev

CLIQUE NA IMAGEM E VEJA O VÍDEO

VEJA AQUI O VÍDEO DE MANIFESTANTES A SEREM ABATIDOS POR SNIPERS

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: