REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Detidos quatro suspeitos de vender a heroína que matou Philip Seymour Hoffman

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em fevereiro 5, 2014

A polícia de Nova Iorque deteve, terça-feira à noite, quatro suspeitos de terem vendido a Philip Seymour Hoffman a heroína que lhe causou a morte.

foto KEITH BEDFORD / reuters

Detidos quatro suspeitos de vender a heroína que matou Philip Seymour HoffmanResultados preliminares da autóspia ao corpo do ator conhecidos esta quarta-feira

As detenções foram feitas durante uma operação num prédio da Chinatown de Manhattan, depois de a polícia ter encontrado heroína igual à que matou o ator, avançou o “New York Daily News”, citado pela Reuters.

O porta-voz da polícia de Nova York confirmou, à Reuters, que os agentes encontraram narcóticos num prédio em Chinatown e que foram detidos três homens e uma mulher, sem, no entanto, as relacionar com morte de Hoffman.

A mesma fonte da polícia esclareceu, ainda, que a heroína encontrada no apartamento de Hoffman e que terá estado na origem da overdose que o matou não continha qualquer mistura de fentanyl, uma droga sintética que as autoridades de saúde norte-americanas acreditam ser responsável por um recorde de mortes por overdose, nos últimos meses. “Não foi encontrado fentanyl nas drogas”, assegurou o porta-voz.

Philip Seymour Hoffman, de 46 anos, tinha voltado a consumir heroína, um velho vício do qual muitos achavam que já estava livre. O ator estava consciente de ter ultrapassado todos os limites e, segundo o site de notícias de celebridades TMZ.com, terá confessado a amigos íntimos os seus piores receios: “Se não paro, sei que vou morrer”.

O fim da relação com a companheira, Mimi O’Donnell, terá também estado relacionado com a recaída do ator nas drogas. “Ela pediu-lhe que fosse para longe dos filhos para se recuperar”, contaram amigos do casal, citados pelo “New York Times”. O’Donnel e Hoffman estiveram juntos 15 anos e tiveram três filhos.

Em 2006, o ator norte-americano admitiu publicamente que quase sucumbira ao abuso de drogas quando estudou teatro e cinema, mas conseguira ficar sóbrio num tratamento de reabilitação.

Nascido em 1967, em Nova Iorque, o ator de cinema e de teatro, também encenador, participou em mais de três dezenas de filmes, desde o início da carreira, há mais de duas décadas.

Entre os títulos mais recentes, exibidos em salas comerciais, em Portugal, contam-se “Um Quarteto Único”, de Yaron Zilberman, ou “The Master – O Mentor”, de Paul Thomas Anderson, e “Moneyball – Jogada de Risco”, de Bennett Miller.

“O Mentor” foi escolhido para a abertura da edição de 2012 do Lisbon & Estoril Film Festival.

O fim da relação com a companheira, Mimi O’Donnell, terá também estado relacionado com a recaída do ator nas drogas. “Ela pediu-lhe que fosse para longe dos filhos para se recuperar”, contaram amigos do casal, citados pelo “New York Times”. O’Donnel e Hoffman estiveram juntos 15 anos e tiveram três filhos. http://www.jn.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=3669480&page=-1

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: