REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Encontrada morta após denunciar caso amoroso do marido no Twitter

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em janeiro 18, 2014

Encontrada morta após denunciar caso amoroso do marido no TwitterA mulher que denunciou no Twitter um caso amoroso do seu marido, que é ministro dos Recursos Humanos na Índia, foi encontrada morta num hotel de luxo em Nova Deli, tendo morrido “de causas não naturais e de forma súbita”.

foto Adnan Abidi/REUTERS –  Ministro Shashi Tharoor ao lado do corpo da mulher, durante o transporte para o hospital para realização da autópsia

A morte foi “não natural e súbita”, mas ainda são precisos “mais testes” para confirmar a causa da morte, declarou o médico que realizou a autópsia a Sunanda Pushkar, casada com Shashi Tharoor, ministro indiano dos Recursos Humanos na Índia. O corpo foi encontrado num hotel de luxo pelo marido, quando regressava de uma reunião do partido. A morte de Sunanda Pushkar acontece dias depois de ter denunciado no Twitter uma relação extraconjugal do seu marido.

foto REUTERS – Encontrada morta após denunciar caso amoroso do marido no TwitterSunanda revelou traição do marido

O escândalo, que agora está a ser conhecido como “a primeira morte pelo Twitter“, chegou às primeiras páginas de vários jornais indianos, na sequência de uma série de mensagens ter surgido na conta “Twitter” do ministro dos Recursos Humanos, Shashi Tharoor, na quarta-feira à noite.

As mensagens transcrevem aparentemente textos privados trocados entre Shashi Tharoor, de 57 anos, e Mehr Tarar, de 45, nas quais a jornalista paquistanesa declara amor pelo ministro e ele explica que a mulher descobriu o adultério. Sunanda Tharoor, uma antiga empresária baseada no Dubai e que casou com o ministro em 2010, confessou ter sido ela a divulgar as mensagens. “Aquela mulher andou e andou atrás dele… os homens são mesmo estúpidos… ela até pode ser uma agente paquistanesa. O que é o amor, a lealdade neste mundo?… Estou tão furiosa”, disse Sunanda ao jornal “Indian Express”.

Em resposta, Shashi Tharoor (@shashitharoor) colocou uma mensagem na rede social para informar dois milhões de seguidores no “Twitter” que “a conta tinha sido pirateada”. Mehr Tarar (@mehrtarar) enviou várias mensagens em que negou ter um caso com o ministro indiano. “As nossas contas não foram pirateadas, eu é que estive a enviar estes ‘tweets'”, reiterou Sunanda ao “Economic Times”, referindo-se também a um escândalo relacionado com equipas de críquete, logo depois do marido ter entrado na política e que o obrigou a demitir-se do primeiro cargo ministerial, em 2010. http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=3639035&page=-1

Tharoor, um antigo diplomata da ONU, autor e ex-candidato ao cargo de secretário-geral das Nações Unidas, é o utilizador mais ativo do “Twitter” no Governo indiano. Sunanda disse ao “Indian Express” que ia iniciar um processo de divórcio, mas , este sábado, escreveu na conta “Twitter” (@sptvrock): “Shashi e eu estamos muito felizes juntos”.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: