REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Cratera engole dezenas de casas no Brasil

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em janeiro 8, 2014

Em poucos segundos, a cratera aumentou de tamanho e foi engolindo as casas

Situação ocorre na cidade brasileira de Abaetetuba, no nordeste do estado do Pará.

Uma imensa cratera que se abriu inesperadamente num bairro da cidade brasileira de Abaetetuba, no nordeste do estado do Pará, engoliu em segundos uma rua e dezenas de casas colocando em risco a vida de centenas de pessoas. Em entrevista ao Correio da Manhã, a presidente da câmara local, Francinete Carvalho, considerou ter sido um verdadeiro milagre, já que o fenómeno não matou nem feriu qualquer pessoa. No momento de maior tensão, uma moradora, desesperada ao ver tudo em redor a desmoronar, atirou a filha de dois anos pela janela do segundo andar para a salvar.

Kátia de Farias Barbosa, que está grávida de sete meses, estava em casa quando começou a ver pela janela os postes e a rua onde vive, a Mesquita Mendes, no bairro São João, a afundar. Percebendo que a sua casa teria o mesmo destino, a mulher agarrou na filha, que brincava na sala, e atirou-a pela janela depois de perguntar a um rapaz que estava na rua se conseguiria agarrar a criança no ar e obter a confirmação dele.

Kátia acabou por ser resgatada também com a ajuda de vizinhos, que após a ajudarem, e tal como já tinham feito todos os outros moradores, começaram a correr desesperadamente para longe. Segundos depois, todas as casas afundaram na gigantesca cratera.

De acordo com a Proteção Civil de Abaetetuba, cidade com 144 mil habitantes, 13 casas foram totalmente engolidas pela cratera, que fez desaparecer a rua e tudo o que estava no ponto de maior erosão. Outras 23 casas, apesar de não terem sido engolidas totalmente pela terra, ficaram parcialmente enterradas ou tão inclinadas e com as estruturas tão afetadas que não poderão voltar a ser habitadas.

Ainda segundo a Proteção Civil, aproximadamente 300 pessoas ficaram sem ter onde morar, sendo que 106 foram alojadas provisoriamente num ginásio desportivo e estão a receber atendimento médico e psicológico da edilidade, que também lhes está a garantir roupas e alimentação. Para já, é incerto o futuro destas pessoas, que perderam, além das casas, tudo o que tinham e até os documentos pessoais.

UM MILAGRE

Para a presidente da câmara de Abaetetuba, foi um verdadeiro milagre não ter ocorrido uma tragédia humana de grandes dimensões, com elevado número de vítimas. Francinete Carvalho adiantou ao nosso jornal que se a cratera se tivesse aberto noutro dia e noutro horário, as consequências seriam com certeza bem mais trágicas.

Francinete Carvalho, presidente da câmara de Abaetetuba

“Era dia da feira (mercado popular realizado uma vez por semana que vende frutas, legumes, carne e peixe, entre outros produtos) e, por isso, não havia muitas pessoas nas casas, a maioria tinha ido fazer compras. Se tivesse sido à noite, teria ocorrido uma grande tragédia, pois as pessoas estariam a dormir”, declarou a autarca ao nosso jornal, acrescentando que a rapidez com que as poucas pessoas que estavam nas casas atingidas reagiram aos primeiros ruídos das estruturas dos imóveis também contribuiu para a ausência de vítimas. “As casas não tinham fissuras, nada. Foi tudo muito rápido, as pessoas sentiram as paredes a estalar e correram, conseguindo sair das casas a tempo.”

Para a chefe da edilidade, apesar de nada na rua ou nos imóveis fazer prenunciar a iminência de uma tragédia, o local onde a cratera engoliu as habitações era uma área de risco. O local, que fica nas margens do Rio Maratauíra, foi aterrado há duas décadas de forma indevida, com o uso de entulho, lixo e restos de construcção, entre outros materiais inadequados,  por pessoas que construíram as suas casas num local onde antes havia água ou terreno que alagava em certas épocas do ano. Com o passar do tempo, o bairro cresceu e foi ocupando cada vez mais espaço do rio.

“Foi uma reação da Natureza, uma erosão. Havia pessoas a viver ali há mais de 20 anos e nunca se ouviram estalos ou apareceram fissuras, mas um dia a Natureza reage”, comentou Francinete Carvalho, que reforçou a sensação de intervenção divina também no episódio protagonizado por Kátia ao atirar a filha pela janela num momento de desespero. “É quase um milagre o que aconteceu naquela fração de segundos. Conseguiram agarrar a criança, mas houve um risco muito alto dela cair, de se ter ferido gravemente, ou até morrido. Graças a Deus, não aconteceu nada disso com a criança nem com nenhum dos outros moradores.” Domingos Grilo Serrinha – http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/internacional/mundo/cratera-engole-dezenas-de-casas-no-brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: