REPÚBLICA BANANA PEOPLE

Publique sua OPINIÃO Sem CENSURA! DENÚNCIE! Seja Um Colaborador!

Sessão de licenciamento do COMPERJ começou, e você nem soube!!!

Posted by REPÚBLICA BANANA PEOPLE em fevereiro 15, 2011

Começa neste dia 15.02.2011 na sede do INEA na praça Mauá, a Sessão do Conselho Para Apreciação dos Processos de Licenciamento para a implantação do Emissário Terrestre e Submarino do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (COMPERJ), que consiste na construção de uma tubulação que percorre trecho por terra e trecho por mar, chamada de emissário. Essa tubulação vai descartar em local seguro o efluente industrial produzido no COMPERJ.

 Isso ocorrerá após o devido tratamento que levará a uma composição específica que atenda à legislação aplicável. A implantação do emissário do COMPERJ tem como objetivo escoar de forma segura e sustentável o efluente deste Complexo transpondo ambiente terrestre e marinho.

Para se verificar um potencial de degradação ou poluição ambiental de um empreendimento ou atividade é obrigado a elaborar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e respectivo Relatório de Impacto Ambiental (Rima). Indicam medidas de minimização dos impactos considerados negativos e maximizar aqueles considerados positivos. Que o emissário em algum momento será fundamental para Maricá é um fato, porque com o novo suprimento de água canalizada (que ninguém sabe de onde vem já que existe um problema crônico de abastecimento hoje) terá que obrigatóriamente escoar para algum lugar. Extamamente como acontece na sua casa hoje quando chove um pouco mais e volta tudo pelo ralo, ou você sente aquele cheirinho de esgoto na cozinha!

Para os Ativistas Radicais Imbecis, aconselho que antes de se acorrentarem aos dutos que serão construídos (estariam fazendo um favor á sociedade nesse sentido já que seriam escoados com os demais degetos) estudem com seriedade a Permeabilidade do Solo e seus limites! A maior parte nunca ouviu falar sobre isso ou mesmo sabe o que é, mas trata-se da capacidade do terreno em questão de absorver a água de modo continuo. Em casos mais complexos, durante as épocas de chuva intensa, agravado pela maré alta (elevação maritíma) e uma precipitação chuvosa constante, dá-se as cheias, ou seja a água não tem para onde escoar e todo o esgoto e seus derivados volta para a suprefície.

 O modo como será construido e quando é que deve ser assunto de debate constante, mas apenas também ser questionado por pessoas capacitadas e não as que se consideram sumidades no assunto sem ao menos terem um diploma de EAD (curso à distância)!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: